Conecte-se conosco

Praia do Forte ou Ponta Negra? O que considerar na hora de escolher

Natal

Praia do Forte ou Ponta Negra? O que considerar na hora de escolher

Praia do Forte ou Ponta Negra? O que considerar na hora de escolher

Todos sabem que o litoral do Rio Grande do Norte é um dos mais admirados de todo o Brasil. Milhares de turistas incluem em seus roteiros de viagens as praias potiguares. Águas quentes e quase 400 quilômetros de extensão e pura beleza são responsáveis por toda essa procura, que já coloca Natal como o segundo destino mais procurado do país.

O principal cartão postal do nosso Estado é o Morro do Careca, localizado no bairro de Ponta Negra, que concentra a maior parte da rede hoteleira de Natal. Por essa razão, durante uma década (1998-2008) o bairro figurou com o metro quadrado mais caro do Estado. Milhares de turistas cobiçavam um pedaço de terra com vista para o famoso morro. Isso gerou uma supervalorização, não só do bairro, mas principalmente da sua praia.

Alguns séculos antes disso, mais precisamente em 1597, entrava pelo Rio Potengi uma esquadra Portuguesa e já vislumbrava as terras da Praia do Forte (que nem era do Forte ainda). Dois anos depois, foi fundado o marco inicial da cidade de Natal, também conhecido como Forte dos Reis Magos, em razão do local ser um ponto estratégico contra futuras invasões. Hoje a Praia do forte encontra-se em uma região considerada ‘periférica’ e sem muita especulação imobiliária.

Veja agora alguns comparativos entre as duas praias e tire suas conclusões sobre qual é a melhor, de acordo com as suas necessidades.

BANHO:

  • PRAIA DO FORTE: Um dos maiores destaques é o banho tranquilo, devido a uma enorme formação de arrecifes que cercam todo o litoral e promovem um fenômeno com diversas piscinas naturais. Um ambiente ideal para você levar toda sua família, perfeito para crianças e idosos. No entanto, é extremamente importante atentar para o perigo que há por trás dos arrecifes. O mar é agitadíssimo e são incontáveis os afogamentos de quem se arrisca nadando por ali. É melhor evitar, mesmo que você se considere um excelente nadador.
  • PRAIA DE PONTA NEGRA: Não é das praias com mar mais revolto, mas também está longe de ser o mais tranquilo. Quanto mais próximo do morro, mais tranquilo o mar fica. Para os que gostam de esportes, o mar é um paraíso! Uma das mais adoradas pelos sufistas potiguares. Mas como o foco aqui é a população em geral, as ondas tão boas pra uns podem ser um verdadeiro problema para outros.

Piscinas naturais nos arrecifes da praia do Forte (Foto: Lucas Neves)

ORLA:

  • PRAIA DO FORTE: A faixa de areia é extremamente longa e mesmo em meio a barracas não existem problemas para a prática de uma caminhada ou locomoção por toda a praia. As crianças também dispõem de espaço suficiente para brincar e se divertir. Durante a semana existem inúmeros professores de educação física que oferecem treinos funcionais, com destaque para os fins de semana, quando sempre rola algum aulão gratuito.
  • PRAIA DE PONTA NEGRA:  Parece que a especulação mobiliária prejudicou um pouco Ponta Negra, não que seja de todo ruim nesse aspecto, mas em relação às demais praias de Natal há uma dificuldade grande de espaço. Em alguns pontos, durante a maré alta a água invade o espaço onde ficam as barracas, causando transtornos para os banhistas que estão consumindo no local. Ressaltando, isso não é de todo ruim. Existem, sim, diversos locais onde é possível praticar esportes, inclusive existem até arenas ao longo do calçadão, mas em se tratando da faixa de areia, não há tanto espaço assim.

INFRAESTRUTURA:

  • PRAIA DO FORTE: Apesar de ser uma das praias mais centrais de Natal, os empreendimentos que cercam o local não foram feitos com o devido planejamento para atender especificamente ao turista, mas sim à população em geral. Não espere muitas opções de hotel e restaurantes por lá, longe disso. Pela orla existem alguns bares, mas nada de muito atrativo. As barracas que ficam à beira-mar também deixam a desejar. Uma parte significativa delas não aceita cartão. Estacionar não é um problema; até nos dias mais movimentados é possível encontrar vagas.
  • PRAIA DE PONTA NEGRA: Nisso aí é 7×1, fora o baile. O bairro com maior concentração de turistas em Natal foi realmente pensado para eles. Uma infinidade de hotéis e pousadas, restaurantes e barzinhos a perder de vista e inúmeras outras atrações, a exemplo de um passeio até o outro lado do morro, que é um refugio para tartarugas e demais animais marinhos. Na orla, a maioria das barracas aceita cartão de crédito e os demais empreendimentos ficam a alguns passos do mar. Em dias de grande fluxo, estacionar é um problema. Buscar um lugar à beira-mar é quase impossível, por isso você terá que deixar seu carro em alguma rua de acesso.

Orla da praia de Ponta Negra (Foto: Voando Alto RN/Renato Nóbrega)

VALORES COBRADOS:

  • PRAIA DO FORTE: Um lugar onde você, com ’20 conto’, sobrevive tranquilamente e ainda volta com uma graninha no bolso! Sem brincadeiras ou exagero, é uma praia com preços extremamente atrativos. Barracas não cobram taxa fixa, existem vendedores ambulantes que também trabalham com um precinho camarada e se você pechinchar ainda consegue desconto. Às vezes rola até combo, tipo: duas gingas com tapioca e um espeto de camarão por 10 reais. A água de coco nem se fala. Varia entre R$ 1 a R$ 2, quase de graça!
  • PRAIA DE PONTA NEGRA: Devido àquela velha cultura de “explorar” o turista, Ponta Negra sofre com uma “inflação territorial” terrível! Nas barracas, só pra sentar no lugar você já paga. Os preços dos produtos comercializados nessas barracas também são bem “salgados”. Até o vendedor de picolé entra na onde de cobrar mais caro (fazendo justiça aos vendedores de crepe, que mantêm o preço a R$10,00). Tem gente vendendo tudo que você imagina, de comida a eletrônicos. Nem todo mundo vai cobrar caro, existem alguns serviços que valem muito a pena, como o artesanato por exemplo. É só procurar que acha.

Escolher a melhor praia de Natal é bem relativo, cada um pode escolher a sua preferida por questões de gosto, necessidade, localização. Quem mora em Capim Macio, por exemplo, não há de concordar que a melhor praia de Natal é a da Redinha. Comparar a Praia do Forte com a de Ponta Negra foi uma decisão após alguns comentários e enquetes realizados na página do Todo Natalense no Facebook, onde as pessoas, na maioria das vezes, se dividiam entre esses dois pontos turísticos.

O importante é escolher a que te faz se sentir bem e que supra as suas necessidades, seja você da Zona Sul, Norte, Leste ou Oeste. O que te faz feliz sempre será a melhor escolha.

Deixe um comentário
Mateus Ângelo

Idealizador do TodoNatalense. Sou Designer Gráfico e Social Media desde 2013. Atualmente trabalho como diretor de comunicação no município de Ceará-Mirim.

Clique para comentar

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Natal

Topo