Por que sentimos a famosa “dor de veado” durante os exercícios? » Todo Natalense
Conecte-se conosco

Por que sentimos a famosa “dor de veado” durante os exercícios?

Esporte

Por que sentimos a famosa “dor de veado” durante os exercícios?

Por que sentimos a famosa “dor de veado” durante os exercícios?

Você está na academia caminhando na esteira, naquele ritmo bom, com os fones no ouvido escutando “Grafithão” e, de repente, sente aquela dor aguda na lateral da barriga que te força a diminuir o ritmo ou a parar o exercício. Essa dor tem várias denominações: “dor de veado”, “dor desviada”, “dor de burro”, “dor nos flancos”, “dor lateral”, mas tecnicamente é chamada de “dor abdominal transitória relacionada ao exercício”. Certamente você já teve tê-la sentido quando estava batendo aquela velha “pelada”. Alguém deve ter dito: “é dor de veado!”. Mas por que essa dor ocorre?

A BBC Brasil fez uma matéria sobre o assunto e o TodoNatalense achou interessante reproduzir algumas informações. Segundo a reportagem, cerca de 70% das pessoas que correm como forma de exercício a sentiram no ano anterior à realização de uma pesquisa feita pela Universidade de Newcastle e pela Universidade de Avondale, ambas na Austrália, em 2015.

TEORIAS

Apesar de ser uma dor tão comum, que afeta tanta gente, a ciência ainda não chegou a uma conclusão sobre uma causa única e trabalha com diferentes hipóteses. A dor pode surgir porque, quando fazemos exercícios, o diafragma – músculo entre o peito e o abdômen – se estende em demasia e, com o impacto da corrida no solo, o órgão pode sofrer espasmos que causam a dor tão incômoda.

Outra teoria é que o exercício físico move os órgãos internos do corpo, tensionando os ligamentos que os unem. O peritônio seria, então, o culpado, já que é uma membrana com uma capa dupla que cobre a parede abdominal e, às vezes, pressiona os órgãos.

Entre as capas dessa membrana há um líquido que faz com que os órgãos não atritem tanto entre si. Quando alguém come muito, o estômago pressiona a capa interior e pode provocar pontadas.

Também quando se realiza exercício e se transpira, a desidratação reduz a quantidade de líquidos nessa capa do peritônio.

Veja também: Caminhada Histórica do Natal espera receber 5 mil pessoas; saiba como participar

COMO EVITAR

Após sentir as pontadas, a orientação é parar a atividade física e esperar que a dor diminua. Mas se o objetivo é evitá-las, não se deve fazer exercícios imediatamente depois de ingerir comidas pesadas. Você já deve ter percebido isso: sempre que sentiu a dor foi quando bebeu muita água ou encheu a barriga de comida e foi fazer exercícios.

Caso tenha sentido a dor, aumente o ritmo do exercício aos poucos e respire de maneira lenta e profunda. E caso o diafragma seja a causa das pontadas, os especialistas recomendam fortalecer os músculos oblíquos, abdominais e lombares.

Veja a reportagem completa da BBC clicando AQUI.

Deixe um comentário
Diego Campelo

Sou jornalista com passagens por jornais impressos e online da capital potiguar e assessorias de comunicação de empresas públicas. Atualmente trabalho como assessor de imprensa. Instagram: @campelodiego1

Clique para comentar

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Esporte

Topo