O impressionante caso dos idosos perseguidos por OVNIS na década de 70 no RN » Todo Natalense
Conecte-se conosco

O impressionante caso dos idosos perseguidos por OVNIS na década de 70 no RN

Curiosidade

O impressionante caso dos idosos perseguidos por OVNIS na década de 70 no RN

O impressionante caso dos idosos perseguidos por OVNIS na década de 70 no RN

Os relatos constam em uma matéria do Diário de Pernambuco de 16 de dezembro de 1978. Era fim de ano e dois casais de velhinhos cruzavam as estradas do Nordeste, partindo do Ceará em direção a Aracaju. A matéria não revela, mas imagina-se que, dado o período, eles estivessem viajando para passar as festas de fim de ano na capital sergipana. Era uma viagem tranquila até então, mas as estradas do Rio Grande do Norte reservariam uma terrível surpresa para eles: três Objetos Voadores Não Identificados (OVNIS) perseguiriam os velhinhos por cerca de 100 quilômetros.

Os objetos não foram vistos apenas pelos dois casais de velhinhos. Funcionários de um posto de gasolina Esso que se situava próximo ao posto policial da PRF, na BR, próximo a Macaíba,  descreveram os objetos como “um facho de luz, uma bola de fogo e um prato iluminado com as cores do arco-íris”. Um policial rodoviário federal chamado Carlos Augusto de Souza também avistou os objetos e afirmou ser normal ver “coisas estranhas” naquele posto da PRF durante a madrugada.

“A gente não costuma falar a respeito porque não sabe o que é, mas aparecem muitas coisas estranhas aqui neste lugar”, disse o agente da PRF. No entanto, ele não acredita que sejam discos voadores. “Isso só existe no cinema”, afirmou.

A PERSEGUIÇÃO

Recorte de jornal falando sobre o caso e remetido ao Ministério da Aeronáutica.

Marinésio Pereira da Silva, frentista do posto Esso, pertencente a Humberto Pessoa, estava terminando de ver um filme na TV durante a madrugada, por volta de 1h da manhã. De repente chega no posto um Chevrolet Caravan com quatro velhinhos apavorados, tremendo, quase sem fala, afirmando que estavam sendo perseguidos por discos voadores.

“Foi aí que eles apontaram para a estrada e eu vi um facho de luz na forma de um prato, com as cores do arco-íris, a uns 40 metros de altura, cobrindo os coqueiros”, relatou Marinésio. O frentista disse que na hora não ficou com medo, pelo contrário, ficou torcendo que o disco caísse para ver de perto como era. Mas não caiu. O disco passou para trás do posto, depois voltou para a estrada e ficou ameaçando cair e subindo novamente no espaço em movimentos repetidos.

LEIA TAMBÉM: Arquivo X? Documento oficial revela aparecimento de OVNI próximo a Natal

Ao gerente do posto Esso, Milton Donato, o condutor do veículo afirmou que eles vinham sendo perseguidos há cerca de 100 quilômetros. Um dos discos, segundo relatou o motorista, chegou a pousar em cima do Chevrolet Caravan e imediatamente o motor e o rádio pararam de funcionar. Os passageiros entraram em pânico, mas logo surgiu um ônibus, o disco levantou e o carro voltou a funcionar. “Isso foi aqui pertinho do posto e eles chegaram apavorados, com medo de prosseguir viagem”, disse o gerente.

Milton Donato também chegou a ver o OVNI, mas o que ele gostaria mesmo era de ter tido outras experiências com os tripulantes daquela nave. “Era uma luz maravilhosa, parecia um arco-íris. Na hora não senti nenhum medo. Aliás, queria até que eles descessem aqui para tomar uma cerveja e poder levar um papo com eles”, declarou.

EPISÓDIO FOI REGISTRADO PELA AERONÁUTICA

A Força Aérea Brasileira (FAB) registra documentalmente possíveis aparecimentos OVNIS e isso não é de hoje que acontece. Na época, o episódio envolvendo os idosos, em 1978, foi registrado pela Seção de Informações do Ministério da Aeronáutica. O documento era confidencial, mas tornou-se público e hoje consta digitalizado no Sistema de Informações do Arquivo Nacional (SIAN).

Em uma parte do documento pode-se ler o seguinte texto: “Este CI encaminha a esse órgão – para conhecimento – os recortes de jornal constantes do anexo, versando sobre OVNI”, seguindo logo abaixo com as “xerocópias” dos recortes de jornais.

NOTA

O TodoNatalense está preparando novos textos sobre OVNIS, todos baseados em documentos aeronáuticos e relatos de pessoas que afirmaram ter visto os tais objetos. Se você tem alguma experiência dessas para contar, deixa aí nos comentários e aguarde os próximos capítulos.

Deixe um comentário
Diego Campelo

Sou jornalista com passagens por jornais impressos e online da capital potiguar e assessorias de comunicação de empresas públicas. Atualmente trabalho como assessor de imprensa. Instagram: @campelodiego1

2 Comentários

2 Comments

  1. Avatar

    Jonathan da Rocha Dantas

    15 de janeiro de 2019 at 00:35

    Olá meu nome é Jonathan, e tive uma experiência meio que assustadora, fui até o meu quintal por volta das 3:15 da manhã do dia 10 de janeiro do decorrente ano e me deparei com um objetivo luminoso bem mais baixo que as estrelas com uma luminosidade alem do normal tendo a certeza de que não era estrelas fiquei por mais de 1hora sem tirar os olhos do possível objeto tentei de todas as formas entrar em contato com algum órgão competente do espaço aéreo do rn sem êxito por tanto para obter provas bati algumas fotos e o que mais me deixou perplexo foram os detalhes que vi comparei com outras aparições do tipo no Google e eram bem parecidos 😱

    • Diego Campelo

      Diego Campelo

      16 de janeiro de 2019 at 23:12

      Olá! Manda umas fotos dessas para o Facebook do TodoNatalense, através do Facebook.

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Curiosidade

Topo